28 de fevereiro de 2010

Golo de Lelo não chegou para evitar derrota



O Varzim entrou melhor no jogo com mendes de livre, a rematar forte mas á figura do guarda-redes Ney.
Mas foi o Santa Clara a marcar primeiro, num pontapé de canto e ao segundo poste, João Dias completamente sozinho a inaugurar o Marcador, numa desatenção da defensiva poveira.
O Santa Clara teve mais duas oportunidades de golo na primeira parte, protagonizadas por Lico aos 15m, e, aos 38m, proporcionou uma boa defesa da Marafona. Na resposta, e na cobrança de um livre, Pica, de cabeça, obrigou o guarda-redes Açoriano a uma difícil defesa.
No entanto na segunda parte a equipa Açoreana aumentou a vantagem, numa excelente jogada, Oliveira num remate fortíssimo a fazer os 2-0 para os da casa.
Apesar do revés, a equipa poveira não baixou os braços e, aos 85m, Victor Júnior atirou à trave da baliza do Santa Clara.
Os Lobos do Mar a reduzir, num cruzamento para a área e Lelo de cabeça a marcar
para os Alvi-Negros, mas que não chegou para evitar a derrota.

6 comentários:

carlos17 disse...

Nao gostei da atitude do eduardo Esteves muito mal e nas substituiçoes tambem

Anónimo disse...

Bom Jogo no Estadio de S.Miguel com o GRANDE SANTA CLARA a ganhar por 2-1 o VarzimSC

Anónimo disse...

Espero como todos os açorianos uma vitória do Santa Clara na casa do Estoril . Que manterá a esperança de subir de divisão :D

Anónimo disse...

Um resultado injusto.
Que venha o Gil Vicente!

ALA-ARRIBA !!!

Anónimo disse...

O Varzim está num lugar aflitivo e leva 1500 pessoas ao estádio, enquanto Santa Clara que está a lutar pela subida, leva menos de 500 pessoas no estádio.

Isto de facto anda tudo trocado...
Imagino se o Varzim estivesse no luga deles.

Anónimo disse...

Não percebo os comentários das más substituições.

Todos os jornais e comentários dizem que foi depois das substituições que a equipa esteve melhor, isso é mérito do treinador que soube fazer bem as substituições.

Não compreendo como se diz mal só por dizer mal, por não gostar das pessoas ou por ser invejosas.