5 de janeiro de 2012

"Querem cortar relações para não pagar"

Aguardando a chegada de documentos oficiais para "emitir um comunicado com factos", Lopes de Castro, presidente do Varzim, considera esta reacção uma "manobra de diversão para não pagarem o que devem". "É complicado negociar numa base séria quando não atendem telefones nem respondem a cartas ou e-mails. Querem cortar relações para não os incomodarmos. E pelo que dizem no comunicado, afinal devem-nos 260 mil euros", afirmou o líder poveiro, lembrando que foi António da Silva Campos, presidente do Rio Ave, quem "propôs o acordo" que previa uma percentagem de dez por cento numa transferência do atleta. Jornal OJogo

video
Audio: Rádio Onda Viva

4 comentários:

Anónimo disse...

Já dizia o outro... PAGA O QUE DEVES!

Força direcção, reclamem o que nos devem, até ás últimas consequências!

Anónimo disse...

quem se mete com vigaros dá no que dá...vigaros não ...antes empreiteiros ... que falta de respeito tem estes marroquinos duma figa...que latosa tem esta gente ...ai se a TROIKA descobre ... vai ser o bom e o bonito ...mais vale um corte de relações do que a palavra deles ...que essa é que não vale nada

Anónimo disse...

Apesar de ter havido uma certa facilidade por parte da direcção do Varzim na condução deste processo, penso que todos os varzinistas devem estar com a direcção do nosso club,pois está claro, que foi levada no conto do vigário por esses ordinários do club vizinho.

Anónimo disse...

Eu sei que nao tem nada haver com a noticia mas por este modo gostava de deixar os parabens ao Nelson Agra!! :)